Artigo

Title

Tudo o que precisa de saber sobre os Planos Poupança Reforma (PPR)

Imagem Teaser

Body

Um PPR é uma excelente forma de facilitar a qualidade de vida depois da reforma. Para além disso, é um estimulo à poupança e apresenta benefícios fiscais. Antes de efetuar um Plano de Poupança Reforma deve sempre deliberar se esta será a melhor solução, pois implica não aceder ao montante acumulado até aos 60 anos. Caso o tenha de fazer, é necessário devolver as compensações fiscais obtidas ao longo dos anos.

Os diferentes Planos Poupança Reforma

Normalmente a rentabilidade dos PPR é baixa, variando entre 1,5 % e 5% com a média a ficar pelos 3,5 %. É importante referir que os PPR com maior exposição ao risco, sem garantia de capital, apresentam rentabilidades superiores.
A escolha deve ser feita com base no perfil do investidor. Existem diferentes tipos de PPR, uns mais arriscados (com investimentos em ações) e outros menos arriscados mas com menos rendibilidade:

  • PPR com uma taxa garantida facilita mais garantias, no entanto oferece um potencial de rentabilidade pequeno.
  • PPR ligado a unidades de participação com uma componente ação inferior a 40% é feito para investidores menos conservadores, tendo um potencial de valorização superior a um PPR garantido, mas também tem mais riscos associados.
  • PPR ligado a unidades de participação com uma componente ação entre 40% e 55% é um PPR para investidores que toleram um risco maior, mas com um maior potencial de rentabilidade a longo prazo.
  • PPR com capital garantido proporciona garantias, mas por outro lado, oferece um potencial de rentabilidade relativamente limitado.

Vantagens de um Plano Poupança Reforma

Há diferentes vantagens num PPR, e entre elas está o benefício fiscal, onde o Estado permite deduzir no IRS uma percentagem do valor investido num PPR. Há Planos de Poupança Reforma que permitem poupar até 400€ por pessoa, como é o caso da Gama Optimize Capital Reforma PPR.
Se aderir a um PPR não se esqueça que não é possível resgatar o dinheiro desta poupança antes do final do prazo, que normalmente é aos 60 anos de idade. No entanto, em situações como o desemprego de longa duração, incapacidade permanente para o trabalho e doença grave, é possível. Aqui é possível resgatar o montante total, sem ter de devolver os benefícios fiscais anteriormente conseguidos.
Os incentivos permitem deduzir à coleta de IRS 20% do investimento no PPR, sendo que o valor não pode ultrapassar 5% do rendimento total bruto e desde que não exista lugar a resgate do valor em causa, no prazo mínimo de 5 anos a contar da data dessas entregas, com as seguintes limitações:

 

Por pessoa

Por casal

Por pessoa

Por casal

< 35 anos

2 000 €

4 000 €

400 €

800 €

35 – 50 anos

1750 €

3 500 €

350 €

700 €

> 50 anos

1 500 €

3 000 €

300 €

600 €

Fundo ou seguro, qual a melhor escolha?

Um PPR pode ser efetuado sobre a forma de seguro ou de fundo.

Seguros:

  • Os seguros podem ter ou não o capital garantido.
  • Os seguros com capital garantido podem ter, ou não, um rendimento mínimo, fixo ou variável.
  • Muitos seguros oferecem um rendimento mínimo calculado com base na Euribor do ano anterior, para acompanhar as taxas de juro do mercado.
  • Os seguros PPR com garantia de capital cobram, em geral, comissões mais altas (média de 2,1%, pela subscrição e 1,2%, pela gestão).

Fundos:

  • Os fundos PPR, além de investirem no mercado acionista, nunca garantem um capital mínimo.
  •  Os que investem em ações são mais arriscados, no entanto, a longo prazo, podem ser mais rentáveis.
  • Os fundos que não investem na Bolsa são de risco inferior e menos rentáveis: em média, proporcionaram 2,2% no mesmo ano.

Devem escolher bem o PPR, pois transferir um PPR de uma instituição para a outra usualmente é um ato desincentivado pela comissão que é paga pelo resgate, podendo chegar a 5% do montante aplicado. Tais custas podem anular uma rentabilidade mais elevada noutro seguro ou fundo.

Antes de tomarem qualquer decisão, Informem-se bem sobre todas as contrapartidas de um investimento desta natureza e coloquem todas as dúvidas e questões à instituição financeira em questão.