Artigo

Title

Como poupar dinheiro em roupa

Imagem Teaser

Camisas penduradas

Body

Não podemos viver sem roupa mas, quer compre por necessidade, vício ou prazer, saiba que existem vários truques para ajudá-lo a poupar dinheiro em vestuário, sem comprometer o seu estilo pessoal.

Comprar, por comprar. Uma das formas mais eficazes de poupar dinheiro em roupa é deixar de a comprar. Sejamos honestos: muitas pessoas compram roupa não porque precisam, mas porque adoram moda e ter coisas novas, são verdadeiras fashion victims; ou então, ir às compras é terapêutico ou a resposta certa para os momentos em que estão deprimidos ou entediados. Não precisa de 20 pares de jeans ou 12 casacos para ser feliz ou ter estilo – o verdadeiro desafio é explorar o guarda-roupa que tem e pô-lo a trabalhar para si.

Emprestas-me? Se vai ter um casamento ou outro evento importante, mas não tem roupa adequada, antes de perder tempo e dinheiro em busca do look perfeito, porque não pedir um fato ou vestido emprestado à amiga ou ao irmão? Se existe à-vontade para isso, a sua carteira agradece.

Apertar aqui, subir ali. Antes de doar mais um saco de roupa, analise bem as peças das quais se vai desfazer: talvez aquele vestido preto apenas necessita de subir a bainha e encurtar as mangas? Aqueles jeans com a nódoa no calcanhar não podiam ser transformados em calções? Pequenos arranjos de costureira ficam sempre mais em conta do que comprar novo.

Troca de roupa. Junte as amigas e os amigos para um lanche, onde cada um terá de trazer 5 a 10 peças de roupa que já não usam ou não lhes serve para trocarem com os restantes convidados. Para além de divertido, dão uma segunda vida à roupa e uma lufada de ar fresco ao seu armário.

Venda online. Em contrapartida, desfaça-se do seu vestuário ao vendê-lo em sites como o eBay. Claro que dificilmente conseguirá recuperar o investimento total daquele casaco de pele ou vestido de noite, mas vai conseguir sempre algum dinheiro. E se isso não é poupar, não sabemos o que é!

Em segunda mão. Desde que esteja em perfeitas condições, a roupa é reciclável… daí a popularidade crescente de lojas de roupa em segunda mão e de lojas de roupa vintage. Para além de serem amigos da carteira, este género de espaços oferecem peças de elevada qualidade, únicas e intemporais. Metade do divertimento é a procura por aquela peça especial, até porque nunca se sabe que tesouros pode descobrir.

Época de saldos. Acontecem duas vezes por ano e vale a pena esperar por elas. Para além de nos permitirem adquirir vestuário que noutras alturas (diga-se com o preço normal) seria impossível, também nos dá a oportunidade de reforçar o nosso guarda-roupa com elementos frescos no caso dos saldos de Verão, e elementos quentes no caso dos saldos de Inverno. Mas não só: mesmo nos saldos de Verão, podem aparecer restos de colecção do Inverno anterior a preços bombásticos e vice-versa. Esteja ainda atento à roupa mais formal que, embora possa não precisar, pode revelar-se um excelente investimento uma vez que normalmente apresentam grandes descontos em época de saldos.

Lojas menos convencionais. Para poupar dinheiro na hora de comprar roupa, fuja das habituais lojas de rua e centros comerciais e experimente as feiras, os mercados, as fábricas com venda ao público, os outlets e, sem sair de casa, as milhares de lojas online. Com tanta concorrência, não é de estranhar as “pechinchas” que vai certamente encontrar.

Evitar as tendências. As modas vão e vêm, sendo que o estava tão em voga neste Verão pode não sobreviver até ao próximo. Por isso mesmo, “estourar” o orçamento com a mais recente fashion piece raramente é um bom investimento. Procure antes canalizar as suas economias para peças básicas, intemporais e de elevada qualidade.

Compre inteligentemente. Em vez de comprar aquele top fantástico, na esperança que quando chegar a casa terá algo com a qual possa combinar, inverta o processo. Veja o que precisa primeiro e procure adquirir uma peça que possa ser optimizada, por exemplo, se necessita de um blazer para o escritório, procure um modelo que também possa vestir com jeans; ou então em vez de comprar mais um par de calças pretas, invista numa boa camisa para vestir com essas mesmas calças. Compre o que realmente lhe faz falta e não o que lhe apetece comprar.

Corte e costura. Para quem tem jeito para tecidos, agulhas e máquinas de costura, um excelente hobby é confeccionar as suas próprias roupas – claramente mais baratas, serão ainda modelos exclusivos e feitos à medida.

Cuidados redobrados. É mais fácil deitar a roupa para o chão ou enfiá-la no cesto da lavandaria do que a pendurar e, muitas vezes, até podemos voltar a vestir as mesmas peças em mais algumas ocasiões. Se a roupa não estiver suja, deixe-a arejar um pouco e volte a guardá-la para usar proximamente. Quanto menos lavar a roupa, menos se desgastará. Cuide bem da sua roupa.

Roupa suja. Respeite todos os símbolos constantes nas etiquetas da roupa, no que toca a lavar, secar e engomar. Quanto melhor cuidada estiver o vestuário, mais tempo dura e menos dinheiro terá de gastar na sua substituição.