Artigo

Title

Como poupar dinheiro em papel

Imagem Teaser

Resma de papel

Body

Em matéria de papéis, o século XXI apresenta-nos estes números estonteantes: a produção de uma tonelada de papel – que no fundo não é tanto quanto parece – requer o abate de 20 árvores adultas! Mesmo a vivermos numa era digital, o papel continua a dominar as nossas vidas! A bem do ambiente e de uma casa e escritório que não estejam “afogados em papéis”, aproveite estas dicas e comece a poupar esse bem precioso, o papel.

  • Sempre que comprar papel – independentemente do seu destino final – opte por adquirir papel reciclado. Para além de poupar árvores, está a apoiar o esforço colectivo pró-reciclagem.
  • O papel que é adquirido em resmas está disponível em vários gramas – quantos mais gramas tiver, mais grosso é o papel e melhor qualidade tem – consequentemente também gasta mais árvores. Para o uso diário, escolha sempre um papel mais fino, guardando o melhor para trabalhos e apresentações especiais.
  • Guarde o seu papel em locais secos – quanto mais húmido o papel, pior as impressões e longevidade do mesmo. Abra as resmas de papel apenas quando necessitar das mesmas, mantendo embrulhado o papel que não é utilizado frequentemente.
  • Todas as folhas de papel que ainda dispõem de um lado em branco devem ser guardadas numa gaveta ou caixa exclusivamente para papel de rascunho – para além de ainda servirem para impressão, também podem ser recortadas e agrafadas para criar blocos de notas de tamanhos diferentes e que são sempre úteis. Em alternativa, dê-as às crianças para fazerem desenhos!
  • Quando estiver a fazer pesquisar na Internet para trabalhos académicos ou profissionais não imprima tudo aquilo que pareça minimamente interessante! Em vez disso, anote os sites mais úteis e quando precisar realmente de imprimir recorra às suas folhas de rascunho, reduza as margens e o tamanho do tipo de letra que está a utilizar.
  • Ao aperceber-se de um engano na impressão, cancele de imediato! Uma folha aqui e outra ali pode não parecer grande desperdício, mas acaba-se por gastar mais papel (e desnecessariamente!) do que imagina.
  • Crie o hábito de pré-visualizar todos os documentos antes de dar a ordem de impressão – assim, pode verificar a formatação, evitando gastar papel em vão porque só decidiu fazer a revisão depois do documento impresso.
  • Sempre que possível, imprima dos dois lados da folha: menos papel = menos volume = mais poupança!
  • Em vez de imprimir tudo e mais alguma coisa para depois arquivar, crie arquivos electrónicos no seu computador ou PDA. Isto também se aplica aos emails – em vez de imprimir cada mensagem recebida, crie um ficheiro para cada assunto, arquivando-os na sua própria conta de correio electrónico ou através do Outlook. As pastas digitais também lhe permitem guardar uma enorme quantidade de informação e/ou imagens, reduzindo o consumo de papel e de espaço!
  • Reutilize envelopes, cobrindo antigas moradas com etiquetas brancas e retirando os selos.
  • Adira ao homebanking e à consulta de facturas online (telefone, telemóvel, electricidade…) para reduzir na quantidade de correspondência que recebe dos bancos e de outras entidades.
  • No que toca ao “junk mail” – aquele correio que não serve para nada – aproveite o papel de carta, guardando-o como folhas de rascunho. Coloque o resto na reciclagem.
  • Coloque uma etiqueta na sua caixa de correio a rejeitar a colocação de folhetos e desdobráveis publicitários. Para aqueles que escaparem a esta “censura”, saiba que o papel de jornal – mesmo que seja o folheto de um supermercado qualquer – é excelente para limpar vidros (como o líquido apropriado, claro está!) ou para ajudar a acender a lareira no Inverno. Utilizado ou não, o seu destino final deve ser sempre a caixa da reciclagem!
  • Guarde o papel de prendas de Natal e aniversário, reutilizando-o numa próxima ocasião festiva. Em alternativa, faça embrulhos originais, recorrendo a papel de jornal ou de revistas e substitua a fita-cola por corda sempre que possível.
  • Reduza a compra de jornais, revistas e livros – peça-os emprestados, leia-os na biblioteca, no café ou online. Pode sempre criar um clube de leitura ou uma comunidade de leitores com os seus amigos e familiares.
  • Nas casas de banho públicas, prefira sempre o secador em detrimento das toalhas de papel.
  • Em casa, diga não aos guardanapos de papel, substituindo-os pelos guardanapos de pano.
  • Plante uma árvore!
  • Recicle o seu próprio papel e divirta-se a ensinar os outros a fazer a mesma coisa! Descubra esta “receita verde” aqui!