Artigo

Title

Como poupar dinheiro nas decorações de Natal

Imagem Teaser

Decoracao de Natal

Body

O que seria do Natal sem as suas decorações maravilhosas? E a nossa carteira não se sentiria melhor sem tanto anjinho, bolas, estrelas, grinaldas e bonecos de neve? Como conseguir o melhor dos dois mundos? Continue a ler.

Mais simples é impossível. Se não vai passar a quadra festiva em casa, não decore. Pode não ir de encontro ao espírito natalício, mas poupa tempo e dinheiro.

As primeiras decorações. Se é o primeiro Natal que vai passar numa casa nova ou depois de casado, não saia a correr para comprar todas as ornamentações natalícias que lhe aparecerem pela frente. Em vez disso, adquira algumas peças novas todos os anos. Para além de distribuir o investimento ao longo de vários anos, terá uma nova tradição para cumprir todos os Natais e mais tempo para escolher decorações únicas e especiais.

Quando tem mesmo de comprar. Compre as decorações natalícias mal cheguem às lojas. Quanto mais próximo do Natal, mais caro! Quer renovar o seu stock de ornamentos para o Natal do próximo ano? Aproveite os saldos realizados imediatamente após a quadra natalícia e adquira tudo o que precisa com descontos entre os 50% e os 70%.

Opte por uma árvore de Natal artificial. A longo prazo acaba por ser mais barata do que um pinheiro natural porque compra-se apenas uma, que irá durar muitos anos.

Repetir a tradição. Utilize as mesmas decorações todos os anos – é uma óptima tradição familiar, que cria muitas recordações à mistura. Em contrapartida, divida os seus ornamentos em grupos (cor, tema, estilo) e alterne – um ano exiba as decorações verdes e vermelhas, noutra as douradas e prateadas, noutro as douradas e as verdes…serão muitos anos sem comprar adornos!

A Mãe Natureza a custo zero. Componha a sua própria coroa e centros de mesa de Natal com recurso àquilo que a Mãe Natureza tem para oferecer. Dê uma caminhada pelo parque da cidade, pelo campo ou uma floresta e apanhe folhas, ramos, flores, pinhas… o resto é uma pitada de inspiração e algum trabalho, mas muita poupança!

Faça do velho, novo. Não deite fora ornamentos velhos, riscados ou partidos, dê-lhes antes uma nova vida com estas dicas: pinte-os com tinta em spray ou neve artificial; forre-os com fitas acetinadas ou aveludadas; cole grinaldas, brilhantes, bijutaria velha, cristais, cravinhos ou metades de ervilhas para tapar pequenas imperfeições; utilize uma fita colorida e condizente com o ornamento para o pendurar, em vez dos habituais arames (é ainda uma dica óptima para aproveitar os “restos” de fitas que tem acumuladas lá em casa).

Recicle postais de Natal antigos. Em vez de guardar todos os anos os postais de Natal recebidos no correio, recicle-os de forma criativa: crie um calendário de Advento; elabore motivos natalícios em origami; recorte as imagens mais bonitas, faça um furo e pendure na árvore de Natal ou nas maçanetas das portas com uma fita a condizer (se achar que fica muito fininho, cole as imagens numa cartolina grossa antes de fazer o furo).

Palavras para decorar. Escreva ou recorte letras de revistas e jornais para compor mensagens, poemas ou frases de Natal, cole-as em cartolinas coloridas, faça um furo e pendure no pinheiro com uma fita a condizer ou afixe no frigorífico com ímanes natalícios.

Confeccione as suas próprias decorações. A Internet é uma fonte inesgotável de ideias para criar decorações natalícias originais e com as suas próprias mãos. Se gosta de trabalhos manuais, de entreter a pequenada, de reciclar coisas que tem em casa e que já não servem para nada, faça uma pesquisa e elabore uma lista de “novos” adornos para este Natal. Por exemplo: coloque velas simples dentro de frascos de maionese ou de tomate limpos, ate uma fita decorativa em volta do mesmo e eis uma bonita decoração de Natal. Para um efeito mais surpreendente, faça o mesmo com vários frascos juntos ou então, aconchegue as velas com outros elementos de decoração como pinhas, pinhões, azevinho, castanhas ou chocolates.

Iluminação a baixo custo. Por mais espectaculares que sejam, ninguém retira o custo extra que as iluminações natalícias trazem para a factura da electricidade. Para suavizar esta despesa, troque as suas velhas lâmpadas por iluminações LED – amigas do ambiente, resistentes ao fogo, adequadas para interior ou exterior, consomem 90% menos energia do que a iluminação convencional e as suas lâmpadas duram mais de 200 mil horas, ao contrário das tradicionais que não iluminam mais de 2 mil horas. Apesar de serem mais caras, a iluminação LED é um investimento que se recupera em pouco tempo. Independentemente das luzes que vão iluminar o seu Natal, estabeleça um horário fixo para as ligar (assim gastará mais ou menos o mesmo todos os dias) ou melhor, utilize um temporizador para assegurar que ninguém se esquece de as desligar!