Artigo

Title

Como poupar dinheiro com o novo bebé

Imagem Teaser

Casal com bebé recem-nascido

Body

Nada pode estragar a felicidade e o encanto que um novo bebé traz para qualquer casal… a não ser as muitas contas que começam a acumular devido a todos os bens materiais e cuidados especiais que um recém-nascido requer. Saiba como poupar dinheiro, mesmo com uma nova adição na família.

  • Compre apenas aquilo que é prioritário, ou seja, já há tanta coisa que vai precisar de adquirir antes do bebé nascer que torna-se desnecessário e ainda mais dispendioso comprar coisas apenas porque são giras ou porque toda a gente tem.
  • Peça emprestado tudo o que puder. Pense nos amigos e familiares que já tiveram filhos e cujas idades actuais já rondam os 2 ou 3 anos – são as pessoas perfeitas para pedir emprestado a banheira, a alcofa, a cadeirinha, o carrinho e até a cama. Não tenha vergonha, o mais certo é sentirem-se aliviados por “despachar” mais umas coisas lá de casa, nem que seja a curto prazo.
  • Considere comprar tudo ou parte do que precisa em segunda mão. Desde que cumpra as normas de segurança e esteja em bom estado – o mais certo é estar, uma vez que os bebés utilizam tudo muito pouco tempo – não há qualquer problema, antes pelo contrário!
  • O saco do bebé é, no fundo dispensável. Na realidade, qualquer saco, desde que limpo e resistente, é perfeito para levar para todo o lado as mil e uma coisas que os recém-nascidos precisam!
  • Em vez de usar toalhitas, use uma luva de pano embebida em água morna.
  • Substitua as fraldas descartáveis pelas fraldas de pano.
  • Sempre que possível amamente. O leite de transição é bastante caro, assim como os biberões.
  • Nem todos os acessórios de bebé são práticos e imprescindíveis: antes de comprar um aquecedor de biberões para o carro, um sistema de vídeo vigilância entre o quarto e o resto da casa ou um baloiço portátil, pense bem na sua real utilidade.
  • Esqueça o fraldário e invista antes num pequeno e compacto colchão que pode estender na cama, no sofá ou no chão para mudar a fralda ao seu bebé. Daqui a dois anos quando a criança já não usar fraldas, o que vai fazer com esse móvel enorme?
  • Sempre que alguém queira emprestar-lhe roupa dos seus filhos, aceite! Para começar, no primeiro ano de vida, os bebés vestem cada peça meia dúzia de vezes se tanto, tal é a velocidade a que crescem. Em segundo lugar, a roupa de criança é bastante cara. Em resumo, anote esta curiosidade: em 10 anos, a pequenada cresce cerca de 1m 22cm! Por isso, aproveite toda a roupa que puder!
  • Pelo mesmo motivo acima apresentado, evite as marcas mais caras de roupa infantil e procure lojas de vestuário mais económicas sempre que precisar de comprar alguma peça adicional. Guarde esses pequenos luxos para ocasiões especiais.
  • Embora seja importante preparar o quarto do bebé para a sua chegada, é muito fácil gastar dinheiro a mais e desnecessariamente no que toca à sua decoração. Não se esqueça que os bebés crescem num instante e, em poucos anos, provavelmente terá de renovar toda a mobília, elementos decorativos e cor das paredes. Neste caso pode sempre optar pelos módulos de mobília que crescem com as crianças.
  • Confeccione os alimentos do bebé sempre que possível, evitando o recurso a boiões de comida já prontos a consumir… e a deixar um buraco na carteira.
  • Resista à tentação de comprar todos os brinquedos e peluches que vê, só porque são “fofinhos”. Nos primeiros meses de vida, os bebés fazem pouco mais do que comer e dormir, ou seja, não necessita de grandes distracções. Quando precisar de brinquedos, concentre-se em adquirir poucos e bons; pode sempre improvisar com coisas lá de casa – colheres, tupperwares, testos de panelas… a pequenada adora tudo o que pertence aos adultos!
  • Evite comprar roupa, calçado e até fraldas com muita antecedência, criando um stock que pode nunca ser utilizado. É um facto que as crianças crescem muito depressa e algumas até acabam por “saltar” tamanhos, deixando vestuário e outros equipamentos por estrear.
  • Compare preços em várias lojas antes de adquirir algo importante (e caro!) como um carrinho ou cama de viagem. As grandes marcas e as mais conhecidas são sempre mais caras, mas isso não quer dizer que sejam melhores do que as outras em termos de qualidade e segurança. Faça os trabalhos de casa e poupe a sua carteira!
  • Crie uma lista de nascimento. À semelhança das listas de casamento, esta também lhe permite compilar uma lista de objectos e roupas que mais precisa, facilitando assim a tarefa de quem quer presentear o recém-nascido. Escolha uma ou mais lojas e peça aos avós e tios para “passar a palavra”. Se não for possível elaborar essa lista na loja que pretende, peça a uma amiga ou familiar para servir de intermediário.

Sabia que pode comprar as fraldas para o seu bebé no De Mãe para Mãe? Visite a loja em: http://demaeparamae.pt/loja