Artigo

Title

Como poupar dinheiro em calçado

Imagem Teaser

Muitos sapatos

Body

Tal como o vestuário, também o calçado é um bem necessário para o dia-a-dia, alternando-se o tipo mais adequado conforme a estação do ano – o que, como todos nós sabemos, pode custar caro. Mais caro fica se for apaixonado por sapatos e não se cansa enquanto não vê a sua colecção aumentar cada vez mais. Descubra quais os passos certos a dar para poder poupar dinheiro em calçado.

  • Adquira apenas os sapatos que realmente precisa, aqueles que se adaptam ao seu estilo de vida. Assim, pode apostar na qualidade, em vez de nas tendências e, consequentemente, gastar um pouco mais sem culpas e com a certeza da durabilidade do calçado.
  • Compre calçado em saldos. Se no início da nova colecção, não consegue tirar os olhos daquelas sandálias ou aquelas botas, pense que dali a poucos meses estarão com reduções bem mais apelativas. Mesmo que isso queira dizer que já não as vai conseguir calçar, já terá calçado novo para o próximo ano!
  • Procure sempre modelos clássicos e versáteis, ou seja, aqueles que possa combinar com qualquer visual do seu guarda-roupa e que daqui a alguns anos continuam na moda.
  • Se vai ter algum evento importante e não tem calçado adequado, peça emprestado. Sempre é mais económico do que comprar um par de sapatos que nunca mais vai voltar a calçar.
  • Sempre que se descalça, desfaça os cordões e/ou retire o sapato com as mãos e não com recurso ao outro pé, evitando assim um desgaste necessário do calçado.
  • Tenha um sapateiro de confiança, ou seja, alguém que mantenha o seu calçado como novo. Sapatos bem tratados podem durar uma vida.
  • No dia-a-dia e entre visitas ao sapateiro, mantenha o seu calçado limpo, arejado e polido.
  • Não guarde calçado “estragado”. No final de cada estação, leve os sapatos mais gastos para o sapateiro colocar capas, pintar ou simplesmente polir.
  • Para aumentar a esperança de vida do seu calçado preferido e/ou profissional utilize este truque: quando fizer o caminho para o trabalho (seja de carro ou transportes públicos) faça-o com botas ou sapatilhas velhas, trocando quando chegar ao local de trabalho.
  • Se tiver filhos pequenos, guarde o calçado dos irmãos mais velhos e/ou aproveite os sapatos dos primos ou amigos. Ao ritmo alucinante que as crianças crescem, rapidamente deixam de usar sapatos e roupa, por isso, desde que estejam em bom estado, o mais certo é que não foram utilizados muitas vezes.
  • Faça uma limpeza à sua sapateira: será que não existem sapatos ou botas que possam renascer com uma ida ao sapateiro? Basta pintar umas velhas botas castanhas de preto ou cortar o salto demasiado alto de uns sapatos para renovar automaticamente, e a baixo custo, a sua colecção de calçado.
  • Depois dessa limpeza vai certamente encontrar aqueles stilletos amarelos ou as botas cowboy que calçou duas ou três vezes e que não pensa voltar a colocar nos pés. O que fazer para tentar recuperar parte do prejuízo? Coloque-os à venda do E-bay.
  • Se tiver espaço, faça questão de guardar o calçado nas suas caixas originais, com o seu enchimento próprio (para não perderem a forma) e envoltos em papel delicado. Se o espaço é limitado, assegure-se que o calçado esteja armazenado num local fresco e longe dos raios solares, mas nunca empilhados. Reserve as caixas para aqueles pares mais especiais ou menos utilizados.
  • Todos temos sapatarias preferidas, mas para poupar no calçado é importante conhecer toda a oferta disponível. Da próxima vez que precisar de comprar sapatos, visite lojas onde nunca entrou (outlets, feiras, hipermercados)…se não, pode estar a perder verdadeiras pechinchas!
  • Pesquise calçado online. Existem cada vez mais lojas e marcas a disponibilizar colecções de sapatos à distância de um clique. Sempre com muitas promoções e até envios de porte grátis, é já uma das formas mais económicas de adquirir todo o tipo de calçado.
  • Da mesma forma que pode, ocasionalmente fazer uma troca de roupa com amigos e irmãos, faça o mesmo com o calçado.