Artigo

Title

Como criar um orçamento de Natal para poupar dinheiro

Imagem Teaser

Árvore de natal

Body

O Natal é uma das épocas do ano em que mais dinheiro se gasta e, se por um lado se vive uma época de família, amor e paz, por outro, essa pode facilmente tornar-se numa época de stress, simplesmente devido à quantidade (muitas vezes excessiva) de dinheiro que se gasta. Para poupar dinheiro nesta quadra, comece por criar um orçamento de Natal.

Faça uma lista dos presentes de Natal a oferecer

Não há nada como ter uma lista dos presentes de Natal que tem para oferecer: para além de ser prático e evitar qualquer esquecimento, permite-lhe definir, à partida, quanto quer gastar com quem. Uma vez compilada essa lista de nomes, agrupe os nomes por valores a gastar – já sabemos que oferecemos sempre prendas mais caras a uns do que a outros, por isso, se tiver isso decidido previamente, torna-se tudo ainda mais fácil porque consegue uma visualização quase imediata das despesas que o esperam. Por outro lado, estas contas iniciais vão ainda permitir-lhe fazer ajustes no valor por prenda no caso de achar que ultrapassa o seu orçamento ou se tem ainda algum margem de manobra e quer canalizar esse dinheiro extra para os presentes de Natal.

Faça uma lista das outras despesas de Natal

Sim, porque o Natal não se resume exclusivamente aos presentes. Faça uma lista de todas as despesas que a quadra natalícia acarreta para si, sem esquecer aspetos tão importantes como:

Analise os seus fundos

Conhecidas as despesas, há que perceber quais as receitas disponíveis para o Natal e analisar os seus fundos implica responder a uma ou ambas estas questões: Quanto dinheiro tem para gastar este Natal? Quanto dinheiro quer poupar este Natal? A partir daí, e sabendo qual o valor final que tem para gastar durante o mês de Dezembro, estabeleça quanto quer gastar em cada área das despesas natalícias, retificando os valores que já poderá ter delineado aquando da elaboração das listas de presentes e despesas de Natal. Para fazer “esticar” o orçamento, pode ter de ceder em alguma coisa para cobrir outra: por exemplo, se este ano existem mais presentes de Natal para comprar (porque houve novas adições à família…) poderá ter de abdicar da compra dos habituais enfeites de Natal que gosta de adicionar à sua coleção.

Pense e pesquise antes de comprar

Um orçamento de Natal não se resume apenas a uma folha de papel com nomes e números, implica ação e, se quer poupar dinheiro nesta quadra (ou pelo menos evitar o endividamento), deve pensar e pesquisar bastante antes de comprar o que quer que seja. Embora saiba que tem um determinado valor para gastar por pessoa, isso não significa que deve partir para as compras de Natal sem ter uma ideia – generalizada ou final – daquilo que vai comprar para cada um. Ao saber, de antemão, o que pretende oferecer a cada pessoa que consta da sua lista de Natal, será mais fácil pesquisar, também com antecedência, o melhor local para adquirir cada presente, seja online, seja numa loja física. Para além disso, deve manter-se atento aos folhetos publicitários e cupões de desconto que lhe permitirão poupar dinheiro em todas as outras coisas que necessita para o Natal.

Siga o orçamento de Natal à risca

Se criou um orçamento para o Natal, agora tem de o seguir à risca e, embora isso nem sempre seja fácil, é crucial se quer evitar dívidas desnecessárias e até poupar algum dinheiro nesta quadra. Algumas dicas para ajudar a cumprir o orçamento de Natal à risca incluem:

  • Nunca faça as compras de Natal sem levar consigo a lista/orçamento previamente elaborado.
  • Se possível, leve o dinheiro contado: já sabe quanto é que vai gastar por pessoa, por isso, este gesto permite cumprir o orçamento de Natal que elaborou, evitar os cartões de crédito e compras desnecessárias.
  • Evite fazer compras nas horas/dias de maior confusão, pois, estes ambientes são propícios a compras impulsivas e/ou desnecessárias. Quanto mais cedo começar, melhor.
  • Tente fazer as compras de Natal todas no mesmo dia ou pelo menos concentrá-las em grandes blocos, evitando assim despesas extras de combustível, estacionamento…
  • Se fizer compras online, evite o cartão de crédito ao máximo, optando antes pelo pagamento via Multibanco, PayPal ou transferência bancária. Para além disso, tente agrupar o máximo de itens para evitar despesas de envio múltiplas.
  • Registe todas as despesas efetuadas e siga atentamente o orçamento de Natal para não o ultrapassar. Quando terminar as compras natalícias, guarde o orçamento para poder rever, melhorar ou repeti-lo para o ano que vem. Boas poupanças!