Artigo

Title

9 dicas para poupar dinheiro na lavandaria

Imagem Teaser

roupa a secar

Body

Não nos livramos da lavandaria – dentro e fora de casa – mas podemos safar-nos de gastar dinheiro a mais quando lavamos e secamos, sem prejudicar os cuidados necessários a uma roupa sempre limpa e impecável. Mãos à obra, carteira fechada!

  1. Água fria. Aproveite para poupar no aquecimento da água, uma vez que a maior parte da roupa fica muito bem lavada com água fria e os detergentes apropriadas. Se a roupa estiver muito suja, opte por utilizar água morna. Reserve o uso de água quente apenas para os artigos onde a propagação de bactérias é uma realidade, ou seja, a roupa interior, as toalhas de banho e os lençóis. Com estas medidas vai ainda poupar no próprio vestuário, que acaba por durar mais tempo uma vez que não está sujeito a altas temperaturas.
  2. Programa adequado. Reserve algum tempo para estudar o manual de instruções da sua máquina de lavar roupa e familiarize-se bem com todos os programas que esta disponibiliza. Porque optar por um programa longo e direccionado a roupa muito suja, se a roupa em questão está apenas ligeiramente suja? Será que a sua máquina não tem um ciclo económico? Ao conhecer todos os programas saberá tirar maior proveito da máquina, sem custos acrescidos para as contas da água, luz e gás. Para além disso, encha sempre a máquina (seja a de lavar ou de secar), caso contrário vai gastar o mesmo para lavar/secar menos roupa.
  3. Detergente à medida. Devido às várias indicações nas embalagens e nos recipientes doseadores (que podem ser confusas), a maior parte das pessoas utiliza detergente e/ou amaciador a mais quando lava a sua roupa. Estude bem as embalagens dos detergentes que habitualmente compra e vá fazendo experiências, até ficar satisfeita com a quantidade despendida. Ficará surpreendido ao constatar que normalmente precisa de muito menos detergente do que imagina. Para facilitar as futuras lavagens, utilize um marcador para fazer uma nova marca no seu doseador. Poupe ainda mais na hora de ir ao supermercado ao experimentar detergentes de marca branca, em detrimento dos mais conhecidos. A maioria são tão bons ou melhores.
  4. Roupa seca. A forma mais económica de secar roupa é ao ar livre num estendal ou corda; para além deste método assegurar uma maior resistência do próprio vestuário. Se utilizar uma máquina de secar roupa, tente fazer o máximo de secagens seguidas para aproveitar o calor acumulado e não gastar dinheiro extra para aquecer a máquina de cada vez que a liga. Em ambos os casos, retire a roupa das máquinas mal termine o programa – assim evita que se enrodilhe demasiado, reduzindo o tempo e a electricidade gasta para passar a ferro.
  5. Tarifários económicos. Actualmente, as empresas de electricidade oferecem vários tarifários económicos que são os momentos do dia ideais para colocar a máquina de lavar e/ou de secar a trabalhar, por muito menos. Aproveite-os! Se estes tarifários forem nocturnos e a sua máquina for programável, tanto melhor.
  6. Etiquetas da roupa. Saiba ler as etiquetas da roupa para poder limpar/lavar/secar adequadamente cada peça de vestuário; caso contrário pode acumular despesas desnecessárias. Por exemplo, nunca reparou que aquela blusa só podia ser limpa a seco até ao momento em que saiu da máquina com a mesma nódoa com que entrou, agora ainda terá de a levar à lavandaria… para não falar no desgaste da peça em si.
  7. Detergentes naturais. Para as emergências de moda – nódoas e marcas várias – existem muitos truques naturais para salvar aquela peça de roupa sem ter de adquirir produtos caros ou ir a correr para a lavandaria. Para além disso, sabia que se adicionar um copo de vinagre branco ao ciclo de enxaguamento final, vai reduzir a electricidade estática da roupa? O líquido de lavar loiça é um bom tira nódoas, principalmente de gordura? E que para conseguir toalhas e lençóis mais suaves basta adicionar ¼ copo de bicarbonato de sódio ao ciclo de lavagem? Existem ainda muitas receitas caseiras para confeccionar os seus próprios detergentes, naturais e amigos do ambiente!
  8. Vestir mais do que uma vez. Uma das formas mais simples de poupar na lavandaria, é vestir a roupa mais do que uma vez. Na maior parte dos casos, o nosso vestuário pode ser usado pelo menos duas vezes – basta, depois do primeiro uso, pendurá-lo cuidadosamente, passar o ferro na que está enrodilhada ou simplesmente pendurá-la na casa de banho para que o vapor do próximo banho a endireite. Vai ter o cesto da roupa suja mais vazio, mais vezes.
  9. Precisa mesmo de ir para a lavandaria? Há quem goste de levar tudo e mais alguma coisa para a lavandaria, achando que fica mais bem lavada e passada. Porém, isso nem sempre é verdade – há muita roupa que nem necessita de ir para a lavandaria, podendo perfeitamente ser lavada na máquina (em ciclos normais ou gentis) ou à mão. Daí a importância de conhecer bem os símbolos da sua roupa! Se quiser mesmo poupar na sua factura de lavandaria, evite adquirir vestuário que só possa ser limpo a seco. No caso de cobertores, edredões, tapetes e outras têxteis de grandes dimensões, procure uma lavandaria industrial que, para além de estar aberta ao público em geral, pratica preços mais baratos precisamente porque já dispõe dos equipamentos em grande escala, ao contrário das lavandarias tradicionais.