Artigo

Title

8 dicas para poupar dinheiro na limpeza

Imagem Teaser

Body

Existem inúmeras áreas da vida onde podemos poupar dinheiro muito facilmente – dentro de casa então nem se fala… até em algo tão simples ou inesperado como as limpezas domésticas. 8 ideias para uma casa a brilhar, por muito menos dinheiro.

  1. Marca branca. Verdade seja dita, produtos de limpeza são produtos de limpeza, por isso, da próxima vez que tiver de apetrechar o seu stock de líquidos para a cozinha, casa de banho e chão de madeira, prefira as marcas brancas em detrimento das marcas conceituadas. Compare os rótulos e compare os preços – a escolha é muito fácil! Depois, não há nada como ir experimentando…
  2. Cupões & Promoções. E por falar em apetrechar o stock de produtos de limpeza, se há cupões e promoções que podem e devem ser aproveitados em pleno, são aquelas reservadas aos produtos de limpeza doméstica. Por uma razão muito simples: os produtos de limpeza não têm prazo de validade, por isso, não compre exclusivamente quando precisa, mas sim sempre que estes estiverem com descontos.
  3. Sabão da loiça lava tudo. O sabão da loiça é indispensável numa cozinha e a verdade é que este pode substituir um sem número de produtos de limpeza específicos que compramos para situações exclusivas. Evite a compra desnecessária de dezenas de produtos de limpeza e mune-se do simples sabão da loiça para tirar nódoas da roupa e têxteis-lar, para lavar tapetes e carpetes, para lavar janelas e virtualmente qualquer superfície doméstica.
  4. Manutenção diária. Se fizer uma manutenção diária no que toca às limpezas domésticas, evitará a necessidade de produtos mais abrasivos/específicos e ainda menos quantidade do mesmo, porque não permite a acumulação de sujidade. Para poupar em termos de limpeza, perca alguns minutos por dia para assegurar que está tudo limpo, assim como deve “atacar” de imediato nódoas e outras sujidades para que estas não piorem com o passar do tempo. Menos sujidade é igual a menos produtos de limpeza, o que significa mais dinheiro na carteira.
  5. Armazenamento correto. Um armazenamento correto dos produtos de limpeza é crucial em termos de saúde – principalmente se existirem crianças e animais dentro de casa – mas também para evitar o derramamento dos líquidos. Certifique sempre que os produtos de limpeza estejam bem fechados e evite desperdícios desnecessários para continuar a poupar.
  6. Não ao desperdício. Se achar que ao desenroscar a tampa das embalagens dos produtos de limpeza a abertura é muito grande – o que o obriga a desperdiçar líquido cada vez que utiliza algum produto de limpeza – faça um pequeno furo na tampa da embalagem com a ajuda de uma faca ou tesoura. Faça questão de seguir as instruções de cada produto de limpeza no que toca a quantidades adequadas. Muitas vezes, menos é mais!
  7. Material reutilizável. O mercado está recheado de toalhitas, esfregonas e outro material de limpeza descartável e, o que pode inicialmente parecer uma boa ideia, revelar-se-á um enorme investimento sem retorno a longo prazo. Em matéria de limpeza, invista em panos de alta qualidade que possam ser lavados na máquina, assim como em mopas e esfregonas reutilizáveis, tratando-as bem para que possam durar muito tempo. Prefira panos de limpeza em vez de toalhas de papel e antes de reciclar jornais velhos, aproveite-os para limpar vidros.
  8. Limpeza natural. Sal, limão, bicarbonato de sódio, vinagre, pasta de dentes – certamente tem tudo isto em casa e o que talvez não sabia é que estes são excelentes produtos de limpeza naturais. O vinagre é ótimo para limpar janelas e soalhos de madeira; o bicarbonato de sódio e a água são uma dupla potente na limpeza da maior parte das superfícies domésticas; já a mistura do sal marinho e água podem ser aproveitados para locais que requerem uma limpeza mais profunda e que possam ser riscados à vontade; a pasta de dentes por sua vez é ótima para pôr a prata a brilhar; e o limão é um desinfetante natural, funcionando muito bem como lixívia. Podendo ser confecionados por si, estes produtos de limpeza naturais são amigos do ambiente… e da carteira!