Artigo

Title

12 formas de poupar dinheiro em fraldas

Imagem Teaser

Bebé deitado na cama com fralda

Body

Existem contas que apontam para o facto dos bebés e crianças gastarem cerca de 7 mil fraldas até à idade em que aprendem a ir à casa de banho. São muitas fraldas e muito dinheiro, mas também existem muitos truques para poupar dinheiro em fraldas, sem comprometer o bem-estar e o conforto do seu bebé.

  1. Fraldas de marca premium vs. Fraldas de marca branca. Este é um debate eterno, mas no que toca a poupar dinheiro em fraldas, as marcas brancas são as grandes vencedoras. Tanto podem existir diferenças físicas entre as fraldas de marcas brancas e as fraldas de marcas premium, como não – é tudo uma questão de descobrir qual aquela que melhor serve a fisionomia e as necessidades do seu bebé. Experimente várias (pesquisando sempre diversas lojas de forma a comparar preços) até descobrir aquela marca branca com a qual se sente satisfeito.
  2. Baratas de dia, caras à noite. Se a ideia de abdicar das fraldas de marca premium não lhe convencer por completo pode, mesmo assim, continuar a poupar dinheiro em fraldas. Como? Reserve as fraldas mais caras para as saídas e para as noites, alturas em que os bebés necessitam de uma maior absorção e de um maior conforto, utilizando as fraldas mais baratas durante o dia, altura em que a fralda do bebé é mais fácil e frequentemente mudada.
  3. Fraldas de pano. Uma das formas mais fáceis de poupar dinheiro em fraldas é optar pelas fraldas de pano em detrimento das fraldas descartáveis. Modernas, confortáveis, laváveis e reutilizáveis, as fraldas de pano já foram adaptadas ao século XXI e são adequadas para qualquer bebé. Embora o seu custo inicial possa ser avultado (pode sempre pedi-las como presente após o nascimento do bebé), depressa recuperará o dinheiro, continuando a poupar. Para além de serem mais ecológicas, são também muito mais económicas quando comparadas quer com fraldas de marca premium, quer com fraldas de marca branca.
  4. Embalagens grandes vs. Embalagens pequenas. Sempre que possível, adquira grandes embalagens de fraldas. Embora, à primeira vista, as embalagens maiores sejam significativamente mais caras do que as pequenas, se analisar o custo unitário de cada fralda (veja as letras pequenas no cartão de preço exibido na loja), verá que as fraldas acabarão por apresentar um preço mais baixo quando adquiridas em embalagens maiores.
  5. Cupões, cupões, cupões. Um novo bebé requer fraldas… e muitas, por isso, este não é um produto em que se possa reduzir o consumo, mas pode permitir algumas economias, principalmente se utilizar os cupões de desconto em fraldas. Procure-os em jornais, revistas, talões de desconto e nos folhetos promocionais dos supermercados e peça aos familiares e amigos mais chegados para estarem atentos aos mesmos. Se os descontos forem relativos a um tamanho acima, adquira pelo menos uma embalagem porque eventualmente vai precisar delas.
  6. Mais pequeno é melhor. De forma a proteger convenientemente o bebé, a sua fralda deve ser justa ao corpo e não larga, por isso, sempre que possível, opte pelo tamanho mais pequeno de fraldas. De que forma consegue poupar dinheiro em fraldas com esta medida? É simples: as embalagens de fraldas em tamanhos maiores normalmente trazem menos unidades. Se tiver problemas de vazamento com as fraldas, experimente primeiro trocar o modelo/marca da fralda, antes de adquirir o tamanho acima.
  7. Feira do bebé. Os hipermercados geralmente promovem, uma ou duas vezes por ano, feiras do bebé, com descontos vários em produtos de puericultura, incluindo as fraldas. Esteja atento a este tipo de promoção.
  8. Comprar em conjunto. A união faz a força e no caso das fraldas, faz o desconto! Se tiver amigos ou familiares com bebés da mesma idade que o seu, podem adquirir as embalagens de fraldas maiores em conjunto (lembre-se que quanto maior a embalagem, menor o custo unitário da fralda) e dividem conforme as necessidades.
  9. Inscreva-se nos sites das marcas de fraldas. Uma das melhores formas de poupar dinheiro em fraldas é conhecer bem as marcas que as produzem e comercializam… e como fazer isso? Inscrever-se nos sites das marcas de fraldas de forma a receber toda a informação atualizada acerca dos seus produtos, incluindo ofertas e promoções exclusivas.
  10. Atenção aos tamanhos. Tal como a roupa, também as fraldas depressa deixam de servir aos bebés, principalmente nos primeiros meses. Nesse sentido, e de forma a poupar dinheiro nas fraldas, não compre fraldas em excesso, principalmente se o bebé está numa fase de transição. Faça antes contas de quantas fraldas gasta por dia/noite e compre uma embalagem condizente com esse número – caso contrário, pode acabar por gastar dinheiro em fraldas que nem vai usar.
  11. Troca de fraldas. Se tem fraldas novas em casa e que já não servem ao seu bebé, faça uma troca de fraldas com outros pais, evitando assim comprar embalagens novas e doando fraldas que de outra forma não teriam uso e muito provavelmente acabariam no lixo. Se as pessoas com quem efetuar a troca não tiverem fraldas para o tamanho do seu bebé, podem sempre trocar outros artigos de bebé. 
  12. Em caso de defeito, reclame! Acontece com todo o tipo de produtos e as fraldas não são exceção – se encontrar qualquer tipo de defeito numa embalagem de fraldas (embalagem aberta, com fraldas a menos ou mesmo fraldas que não cumprem a sua função), contacte a marca. Este tipo de reclamações são levadas muito a sério pelas empresas de fraldas, que normalmente compensam com o envio de produtos grátis e/ou cupões.

 

Sabia que pode comprar as fraldas para o seu bebé no De Mãe para Mãe? Visite a loja em: http://demaeparamae.pt/loja